Home Entrevistas Entrevista: Aeon Sable

Entrevista: Aeon Sable

57
0
SHARE

grafical_stuff_aeonsable
Aeon Sable é um projeto dos mais promissores da cena gótica atual. Formado por Nino e Din-Tah Aeon, seu trabalho mescla as características do rock gótico oitentista, sem perder o ar moderno e renovador, tão necessário a toda a cena. A dupla concedeu uma entrevista exclusiva para o Groundcast.

GROUNDCAST É uma grande honra entrevistá-los para o GroundCast. Para muitos aqui no Brasil a banda é desconhecida, então poderia nos contar um pouco sobre a história de vocês?

AEON SABLE Olá Sombrati, olá caro leitor. É também para nós um grande prazer. Bem, Din e eu já tocamos em diversas bandas de garagem antes de nos encontrarmos pela primeira vez há alguns anos. Ele me disse que fazia algumas mixagens e masterização e então perguntei se poderia me ajudar com meus projetos musicais e ele concordou. Depois de uma colaboração muito boa em dois álbuns lhe perguntei se gostaria de ser um membro fixo em meus projetos e mais uma vez ele concordou.

Depois de um tempo decidimos fazer um cover de uma faixa e para que o cover de “Darkriders” uma faixa originalmente por um dos meus companheiros chamado Melanculia e que deu à luz a canção Aeon Sable. Nós começamos a escrever mais faixas e em breve lançamos “Per Aspera Ad Astra”.

IMG_7132-756GROUNDCAST Sobre o nome da banda, Aeon Sable, de onde surgiu?

AEON SABLE Aeon Sable pode ser traduzido como “Idade das Trevas”. É isso – vamos construir trilhas sonoras para as pessoas que vivem na “Idade das Trevas”

GROUNDCAST Conte-nos um pouco sobre as influências da banda.

AEON SABLE Somos influenciados pelo que vivenciamos. Existe também muito de black metal fluindo em nossas veias, mas – a expressão de um homem pode ser, por vezes, diferente de suas impressões. Ouvimos também a boa era do gothic rock -, todo o tipo de música que você pode comprar em vinil, em uma loja de segunda mão. Vamos dizer assim: A música constrói nossas ferramentas e vivenciamos diariamente, esta é a nossa inspiração – se você adicionar um pouco de criatividade e loucura terá a raiz de Aeon Sable

GROUNDCAST Vocês estão lançando um novo álbum, o que poderiam nos dizer sobre ele.

AEON SABLE Bem, enquanto “Per Aspera Ad Astra” era mais experimental, em muitos aspectos, desta vez, tínhamos um plano. Queríamos um álbum convincente – queremos mostrar ao mundo todas as nossas habilidades e talento para oferecer sempre a melhor sonoridade da banda.

GROUNDCAST  Possuem algum projeto paralelo?

AEON SABLE Sim, Din e eu, desde 2010, trabalhamos no “Deied” e no “Melanculia”.

GROUNDCAST Como veem a cena gótica atual?

AEON SABLE Para dizer a verdade,  raramente falamos fazemos parte da cena gótica. Temos a impressão de que o gótico não é um estilo, mas um modo de viver. Você pode ser gótico sem ter amigos góticos. Mesmo na música – se você perguntar a Robert Smith (vocalista da banda The Cure) ou Andrew Eldritch (vocalista do grupo The Sisters of Mercy) – eles vão te dizer o mesmo. Eles não se veem como parte da cena.

Acreditamos que todo mundo tem um lado escuro, incluindo alguns desejos e pensamentos, mas nem todo mundo se torna parte da cena.

GROUNDCAST Vocês conhecem alguma banda brasileira?

AEON SABLE Conhecemos Sepultura, Ratos de Porão, Sunset Down e The Knutz.

GROUNDCAST Levando em conta o atual momento que se passa a cena gótica na América do sul, onde um número considerável de bandas têm feito shows aqui, tais como Diary of Dreams, The Frozen Autumn, Clan of Xymox etc. Seria interessante a vocês tocarem por aqui?

AEON SABLE Oh, claro que gostaríamos de tocar no Brasil.

GROUNDCAST Que bandas vocês têm ouvido e quais sugerem?

AEON SABLE Uma banda que vem me deixando um tanto doido é The Soft Moon, o último disco do Angels of Liberty também é muito bom.

574471GROUNDCAST Como é o relacionamento com as demais bandas?

AEON SABLE Não temos muito contato com outras bandas, não sei o porquê.

GROUNDCAST Sobre a distribuição de CDs, como é feita na Europa?

AEON SABLE Saturn Return será lançado apenas como um vinil limitado a 333 peças e como uma versão download, nenhum CD! Quem se interessar em um vinil limitado deve nos contatar através de nosso site ou procurar nossa gravadora (afmusic).

GROUNDCAST Hoje em dia é inevitável fazer esse tipo de pergunta. O que pensam sobre o compartilhamento de arquivos em mp3 via internet? Isso de fato atrapalha as bandas? Em países como o Brasil, cds de bandas underground dificilmente chegam ou, quando chegam, custam três ou quatro vezes o seu preço original.

AEON SABLE Também já fui jovem e não tinha dinheiro para comprar cd. O que acha que um garoto como eu responderia? Como músicos que somos agora, você deve entender que precisamos do dinheiro das vendas para comer, fumar e beber, bem, para continuar a fazer a música independente.

Na minha opinião, sem problemas para baixar um álbum ilegalmente e comprar o próximo – depende do recursos que você tem. Se baixar músicas de bandas underground, você está matando-as, se comprar música de bandas grandes fará as grandes gravadoras mais ricas.

GROUNDCAST Obrigado por esta entrevista. E agora, este é o espaço de vocês para deixar uma mensagem a nossos leitores.73867

AEON SABLE Antes de encerrar, voltando à última pergunta – agora que o nosso primeiro álbum “Per Aspera Ad Astra” não está mais a venda, estamos oferecendo de graça – por quê? – Porque sabemos que há um grande número de meninos e meninas pobres lá fora. Podem obtê-lo aqui:  http://aeonsable.bandcamp.com/album/per-aspera-ad-astra. Agora, sobre o próximo álbum – haverá versão de download (iTunes 12/12/12, AmazonMP3 11/01/13) e uma edição especial limitada de 333 vinil a ser lançada em fevereiro de 2013.

Obrigado pela sua atenção.

Saudações sombrias da Alemanha.

Links Relacionados.
http://aeonsable.de
http://aeonsable.bandcamp.com
http://www.youtube.com/user/aeonsable
http://af-music.de

Compartilhe
Share