Home Entrevistas ENTREVISTA: Dark Suns

ENTREVISTA: Dark Suns

142
1
SHARE

You can read this post in: Inglês

22145

Conversamos com Niko, vocalista e antigo baterista da banda alemã Dark Suns. Em uma conversa descontraída ele nos contou um pouco sobre a banda. Confira abaixo.

GroundCast: Para começar, conte-nos como tudo começou.

Neste quesito devo dizer que sou um fã devoto da teoria do Big Bang, o modelo cosmológico vigente para o universo desde os primeiros períodos conhecidos através da sua posterior evolução em grande escala. Isso explica o fato de que o universo se expandiu a partir de uma densidade e estado de temperatura muito altos, e oferece uma explicação abrangente para uma ampla gama de fenômenos. Medições modernas nos dizem que isso ocorreu a cerca de 13,8 bilhões de anos atrás, que é, assim, considerada a idade do universo. Depois da expansão inicial, o universo suficientemente arrefecido para permitir a formação de partículas subatómicas, e átomos posteriores simples. Nuvens gigantes destes elementos primordiais mais tarde se uniram por gravidade para formar estrelas e galáxias. Pelo menos, é o que nos disse Wikipédia. Alguns anos mais tarde começamos a gravar Swanlike:-)

GroundCast: Quais são as suas influências?

Ainda estamos em processo, sempre capturamos muitas coisas, livros, filmes, coisas do dia-a-dia. Para mim, Dark Suns é a representatividade de liberdade musical, criatividade vindo do âmago, música do coração.

GroundCast: Vocês entraram em estúdio recentemente para gravar o novo álbum. O que podemos esperar deste novo lançamento?

O novo álbum trará melancolia aliada a grande força da música interior. Será cativante e complexo ao mesmo tempo. A paixão por novos desafios fundida com o eterno ontem, carregando uma significância espiritual interior para você descobrir. É a essência de quatro anos que estamos muito orgulhosos de entregar em breve.

GroundCast: Vocês recentemente fizeram uma campanha bem sucedida de crowdfounding.  De 67296onde veio a ideia de usar essa ferramenta para gravar o novo álbum?

Devo dizer que somos pobres como ratos de igreja e apenas temos uma refeição quente por dia, não podemos fazer como um super-grupo;-)

Acredito que é uma grande possibilidade de ir além das fronteiras, alcançar um grupo comum de pessoas e que partilham de sua visão. Diria que é uma forma de alcançar um objetivo. Obrigado a todos que apoiaram!

GroundCast: A banda mudou a direção musical no álbum Orange. Por qual motivo aconteceu essa mudança e nós ainda ouviremos algo mais puxado para a sonoridade do Existence?

Nos sentimos vermelhos e tocamos amarelo, o resultado foi laranja (Orange, em inglês). Não sei, talvez uma sede por novas experiências, não posso afirmar que foi algo proposital. É inconsciente a mistura que sua criatividade tem como os impulsos da vida. Orange nasceu fora do círculo clássico da banda, três caras suando na sala de ensaio, escrevendo música juntos. Nós até mesmo gravamos o disco ao vivo no estúdio para mantermos a ideia.

O Existence já tem 10 anos e de alguma forma tentamos nos focar para trazer um pouco desses paralelos emocionais que tínhamos nesse período, apesar que nossas ferramentas e recursos musicais mudaram muito de lá para cá.

GroundCast: Estamos na era da internet, onde pessoas podem fazer download de praticamente tudo. Qual a opinião de vocês a respeito disso?

É um assunto difícil de se lidar e que tem duas caras. Pessoas são um pouco preguiçosas nesses tempos de internet, talvez até tentem pedir comida pelo Amazon, mas sendo honesto, é realmente fácil e rápido consumir música dessa maneira e as possibilidades de se conseguir coisas novas é infinita. Isto é ótimo, mas acho que o pessoal está cheio disso por conta dessa avalanche sensorial na qual não é possível absorver tudo. Pegue um vinil, coloque para tocar, sente-se, acenda uma vela, relaxe, olhe para o trabalho gráfico, leia as letras e aprecie a música.

314853GroundCast: Quais os planos futuros da banda?

Promover da melhor forma possível, trazer de volta o amor e a paz ao mundo com isso. Ok, acho que uma tour seria ótimo;-)

GroundCast: São quatro anos desde o lançamento de Orange, por que demorou tanto tempo para começar a gravar um novo álbum?

Todos nós carregamos essa coisa da música dentro de nós, mas temos as tarefas diárias.

Ir ao trabalho é necessário para manter tudo funcionando e a família com toda certeza tem prioridade. Eu sou orgulhoso pelos dois filhos que tenho e tento ser um bom pai também.

Trabalhar efetivamente e ter uma agenda bem regulada é muito importante para a banda. Musicalmente sempre tentamos construir algo, isso sem esquecer de deixar as coisas crescerem e se divertir com isso. Expressões faciais são o preço que se paga por tudo isso.

Algo bom leva tempo para ser feito!

GroundCast: Agora o espaço é de vocês para dizer algos aos nossos leitores.

O novo álbum será lançado em Abril/Maio de 2016, ainda não temos uma data exata.

Fiquem ligados em nossas músicas novas!

Cheers, Niko

FACEBOOK

Compartilhe
Share