Home Entrevistas ENTREVISTA: Eternal Deformity

ENTREVISTA: Eternal Deformity

63
0
SHARE

You can read this post in: Inglês

155147_147134038671378_6707045_nEntrevistamos Przemysław Kajnat do Eternal Deformity. A banda pretende lançar novo material esse ano,  a banda que começou como Gothic Metal, mudou seu som, criando algo único e sensacional.

Para os amantes de bandas de metal com algo a mais, esta é sua banda.

01 – Primeiramente, conte-nos como tudo começou.

Em 1993, Aro (guitarra) e Ryba (bateria), vieram com a ideia de começar uma banda, pois estavam cansados de apenas ficarem bebendo sem fazer nada. Nessa época eles estavam escutando muito Paradise Lost e Anathema, tanto que nosso primeiro lançamento tem muito a cara do Paradise Lost.

02 – Quais são suas influências?

Como já mencionado, no começo a banda era mais voltada para o Gothic Metal. Então nós mudamos um pouco o que ouviámos e com isso o som foi ficando diferente. No momento, cada um de nós está ouvindo algo bem diferente e talvez seja esse o motive de nosso som não ser tão tipíco.

03 – Vocês possuem uma longa tragetória, com lançamentos desde 1994 (Forgotten Distant Time), o que mudou na banda desde então?

Temos seis álbuns gravados, pois eu não consideraria Forgotten Distant Time como uma demo. Ela é um álbum que foi apenas lançado em cassete assim como nosso segundo CD, Nothing Lasts Forever. Realmente bons temos. Bom, o que mudou, eu diria que o modo como pensamos. Primeiramente, não temos pressão, fazemos o que fazemos e não nos importamos com quanto tempo isso leva para acontecer. Este tipo de liberdade é algo realmente importante para nós.

04 – No ano de 2012 vocês lançaram o excelente album “The Beauty of Chaos”, como foi a aceitação do album?

Tivemos um ótimo feedback, apesar de algumas pessoas dizerem que Frozen Circus ainda é melhor, mas é algo que varia de pessoa para pessoa. Ficamos realmente contente que as pessoas gostaram. Faça o que sabe fazer de melhor e espere que as pessoas gostem disso.

05 – Existe algum conceito no album “The Beauty of Chaos”, algo que queiram contar?

O Caos é o conceito do album, pois o Caos é lindo. Ele é tudo e nada em nossas vidas mais ou menos sem sentido.

06 – “The Beauty of Chaos” é um dos meus lançamentos favoritos de 2012, vocês podem nos contar um pouco de como vocês compões as músicas?

Muito obrigado. Bom, isto é um pouco complicado, eles preparam as músicas e eu sou responsável pelos vocais e letras. Eles costumam fazer isso sem mim, pois eu não vivo na Polônia, por esta razão não lançamos muitos álbuns, além de sermos bem ocupados com nossas vidas.

07 – Estamos na era da internet, tudo pode ser baixado com um simples clique. Qual a opinião de vocês a respeito disso?

Eu pessoalmente não tenho nenhum problema com isso, pois álbuns são muito caros hoje em dia e apenas alguns podem comprar isso com frequência. Nós compramos álbuns ocasionalmente e apenas aqueles que já ouvimos. Eu ainda compro vinis, mas eu apenas faço isso, pois sou colecionador, então isto é puro prazer para mim 🙂 e pensando juntamente com a banda, esta é uma das formas mais poderosas de divulgação existente sem a menor sombra de dúvida.

08 – Polônia tem muitas grandes banda (que não preciso citar os nomes), como é a cena metal por esses lados?

É muito boa e muito ruim ao mesmo tempo, as grandes bandas tem seu espaço muitas vezes merecido, mas o resto muitas vezes discute e acaba e um dos principais motivos é o dinheiro.

09 – Quais são os planos para a banda?

Estamos trabalhando em um novo album para ser lançado este ano, mas ainda veremos o que acontecerá.429263_309651289086318_443122939_n

10 – Todos vocês vivem da música ou possuem outro emprego?

Se você não for famoso com toda certeza terá que ter outro emprego. No momento todos nós trabalhamos, o que deixa nossas famílias e a banda felizes hahaha.

11 – Vocês já receberam algum convite para tocar na América do Sul?

Infelizmente não, eu sei que uma banda daqui (não muito famosa), visita o Brasil com frequência, Besatt é o nome, eles tocam Black Metal e eu acredito que Black metal seja algo muito popular na América do Sul.

12 – Obrigado pela entrevista, agora este espaço é para vocês falaram algo para nossos leitores.

Primeiramente, obrigado pela entrevista. Gostaria de dizer para que seus leitores curtam ossa página, escutem nossas músicas e espero mesmo que gostam. Muito obrigado pelo apoio. See you.

Facebook

Compartilhe
Share