Home Bandas HATEFULMUDER: Entrevista com Renan Ribeiro

HATEFULMUDER: Entrevista com Renan Ribeiro

25
2
SHARE

Saudações leitores do Groundcast. Fizemos uma entrevista com Renan Ribeiro guitarrista do grupo carioca HATEFULMUDER. Eles são uma grande revelação do metal carioca, aparecendo com a música “Black Chapter” na compilação do Groundcast, que pode ser baixada neste link.

GROUNDCAST Como exatamente, começou o Hatefulmurder?

RENAN RIBEIRO: Saudações amigos do Groundcast! O Hatefulmurder surgiu em meados do 2008. Quando eu, junto do Ernani Henrique (baixo) e o nosso ex-baterista, deixamos uma banda onde tocávamos nessa época e optamos por criar o nosso projeto. Felipe Lameira era produtor nesse período, já éramos amigos e nos conhecíamos e ele acabou assumindo o posto de vocalista um pouco depois.  Com o line-up completo, começamos a escrever as músicas, já com a mentalidade de gravar uma demo e iniciar os shows. A partir daí, no mesmo ano começamos a fazer os shows e não paramos mais. Basicamente a música extrema nos uniu.

GROUNDCAST O tema das músicas em geral giram em torno de temas com guerra, por exemplo, por que disso?

RENAN RIBEIRO: Na verdade, não existe bem um tema fixo para escrevermos. Procuramos retratar em nossas músicas a nossa realidade. O mundo em que vivemos e os “maravilhosos” feitos da humanidade, se é que me entende (risos).

Somos brasileiros, vivemos numa cidade caótica, em uma sociedade onde as pessoas estão cheias de conflitos sociais e psicológicos, em um país desigual. Não falamos sobre fantasia, lendas ou qualquer mito. Nossa música reflete a realidade crua e nua.

GROUNDCAST Quais são as maiores influências da banda?

RENAN RIBEIRO: Seria difícil listar uma quantidade de bandas. Até mesmo pelo fato de todos ouvirmos muita coisa, dentro e fora do Heavy Metal. Trabalhamos com um estilo híbrido, fazemos algo entre o Thrash e o Death Metal.

Procuramos adicionar elementos que deixem nossa música mais ampla dentro da proposta. É melhor deixamos o ouvinte tirar as próprias conclusões (risos).

GROUNDCAST Vocês já gravam uma demo e um EP até agora e em breve pretendem lançar o debut, vocês acham que evoluíram com essas gravações anteriores?

RENAN RIBEIRO: Na verdade, antes da demo nós lançamos um Single no ano de 2009, intitulado “Extreme Level Of Hate”, que serviu como um pontapé inicial, foi o primeiro registro, como uma preparação para a demo que seria lançada no ano seguinte. Agora respondendo a sua pergunta, com certeza! Este processo de evolução é algo meio infinito, acho que sempre aprendemos mais a cada dia.

Desde a composição, arranjos, execução até o processo de mixagem/masterização final do trabalho. Vamos sempre somando informações, e aprendendo com produtores. E certamente temos muito que aprender. Como disse, é um ciclo evolutivo.

GROUNDCAST O primeiro álbum da banda ainda sai esse ano? Vai seguir a mesma linha do EP ou pretendem ‘expandir’ a sonoridade?

RENAN RIBEIRO: A ideia é lançar esse material no final de 2012 ou começo de 2013. Ainda estamos trabalhando muito nos arranjos de algumas músicas, estamos muito focados nesse processo de pré-produção, que é fundamental.

Com relação ao direcionamento musical, vamos expandir sim! Porém seguindo a nossa linha, de fato podem aguardar um disco muito forte, maduro, pesado, energético, bem acabado e trabalhado.

GROUNDCAST Recentemente o Hatefulmurder tocou no Nordeste, como foi essa experiência para vocês?

RENAN RIBEIRO: Foi incrível! Conhecemos um pouco da cena e da energia dos headbangers do Nordeste, e realmente foi maravilhoso. Mais legal ainda foi ver que muitos bangers da região já conheciam e aguardavam o nosso show por lá. Foi uma experiência sensacional. E estamos ansiosos para retornar em breve! Eita povo arretado da porra!

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=MjYRug_xZqc&w=640&h=360]

 

GROUNDCAST Como tem sido a recepção do público, quando vocês tocam em outros lugares que não sejam no Rio, onde são mais conhecidos?

RENAN RIBEIRO: A recepção tem sido sempre muito positiva, temos a internet a nosso favor, as pessoas ouvem as música, entram em contato compram material. Isso ajuda muito.

Acredito que a gente tenha um público forte nas cidades do interior da Região Sudeste do Brasil. Minas Gerais, Espírito Santo e interior do Rio de Janeiro também.

GROUNDCAST A banda tem pretensão em atingir um público no exterior ou até mesmo fazer algum show fora do país?

RENAN RIBEIRO: Certamente! Nós temos um retorno muito bom fora do País, alguns lugares da Europa, México e América do Sul. Inclusive nós já temos uma tour sul-americana agendada para os meses de Janeiro e Fevereiro de 2013 agendada pela DeathMetal Arts, como divulgação do material que será lançado. Em breve soltaremos mais informações sobre o assunto. Aguardem!

GROUNDCAST O Hatefulmurder é uma banda nova por assim dizer, mas os membros tem experiência adquiridas em bandas anteriores, isso é o motivo exato para que vocês tenham tanta coesão quanto estão tocando?

RENAN RIBEIRO: Bem, o fato de já termos certa experiência é sempre válido, quanto mais bagagem se possui, melhor é. Porém temos uma rotina agitada de estudos e ensaios. O que acaba ajudando muito. Conhecemos bem o que estamos executando e procuramos transmitir a mesma sensação do disco, somado com a energia que só ao vivo é possível obter.

GROUNDCAST Vocês já pensaram em fazer algum split de inéditas somente com bandas da cena carioca?

RENAN RIBEIRO: Seria uma puta ideia, hein!

Temos bandas muito boas aqui no Rio de Janeiro. Poderia ficar até amanhã citando as bandas que são amigos nossos e fazem um som foda. Quem sabe em um futuro essa ideia não acontece? (risos)

GROUNDCAST Falando ainda em cena, como a banda avalia a cena do RJ atualmente? Vocês tem conseguido espaço para ir tocar, mostrar o trabalho e o público comparece e ajuda?

RENAN RIBEIRO: Como eu disse, temos bandas no RJ muito boas! Porém a gente procura tocar mais fora do RJ, visando sempre expandir mais e mais. Mas tocar em casa é sempre muito bom, um clima muito foda.

Nem sempre o público comparece em peso, até mesmo porque a opção de shows/entretenimento em geral no RJ é bem grande. Isso faz com que a galera às vezes fique um pouco dividida.

Temos conseguido espaço a cada dia para mostrar o nosso material, a galera entra em contato pede camisa, cd, pergunta quando vamos tocar na cidade. A ajuda do público tem sido fundamental!

Links Relacionados

http://www.hatefulmurder.com

http://www.myspace.com/hatefulmurder

http://www.reverbnation.com/hatefulmurder

Contato: contact@hatefulmurder.com

Compartilhe