Home Slider MELHORES DE 2015 (Fernando Melo)

MELHORES DE 2015 (Fernando Melo)

71
0
SHARE

Ano acabando e só nos resta aguardar os lançamentos de 2016, mas aqui vai uma lista do que na minha opinião foram os melhores lançamentos desse ano. A lista não representa colocação do melhor para o “pior”.

SecretsOfTheMoonSUNSecrets of the Moon – SUN

O que falar do Secrets of the Moon? A banda vem se superando a cada lançamento e SUN apenas mostra o quanto a banda amadureceu musicalmente e profissionalmente. Lançamento quase no fim do ano, mas que vale muito a pena. Qualquer palavra aqui não faria jus ao álbum (e por isso um review aparecerá no começo de 2016), mas se vocês procuram algo para escutar no Black Metal e que seja muito bem feito e consistente procurem por esse disco.

477268

Code – MUT

Code começou como uma banda de Black Metal (progressive black metal de acordo com o Metal-Archives), mas que agora abraçou o Post-Rock de vez. MUT vai totalmente na direção oposta dos outros lançamentos (todos muito bons). Esse álbum mostra um caminho que para os fãs da banda já era esperado (basta ouvir o CD Augur Nox e já sentir que algo estava mudando). A banda se mostrou extremamente capaz de mudar o estilo e manter a identidade que fez o Code ser o que é.

 

514764Myrkur – M

M é o mais novo trabalho da one-woman band Myrkur. Amalie Bruun é quem está por trás de tudo. Myrkur foi indicada a vários prêmios na Dinamarca pelo seu último trabalho com Myrkur. Ela tem outros trabalhos que fogem do Metal como EX-Cops e seu trabalho solo auto intitulado (Amelie Bruun). A verdade é que ela apareceu para escrever seu nome no Black Metal e está fazendo isso de forma exemplar, uma lição para muitas bandas e artistas.

 

 

513667AHAB – The Boats of the Glen Carrig

The Boats of Glen Carrig é uma obra-prima o Funeral Doom Metal. Com tantos lançamentos ótimos eu já esperava algo grande do AHAB, mas devo confessar que me surpreendi. Claro que você sente uma musicalidade um pouco mais fácil de ser ouvida nesse álbum, mas nada que comprometa, muito pelo contrário. Se você é amante de Doom e ainda não conhece essa banda, pare de perder tempo e vá escutar agora mesmo.

 

 

a2557850950_10Throes – Koro

Bem no finalzinho do ano no começo de dezembro os austríacos do Throes lançaram seu segundo registro (full-lenght), Koro. Procurem ouvir o primeiro álbum “Use your Confusion I-VII” e veja a evolução do Sludge/Doom que esses caras fazem. Koro é um aperfeiçoamento do que foi apresentado no primeiro álbum e o que para mim coloca a banda como uma das principais a serem ouvidas no estilo. O álbum pode ser ouvido (e baixado) no BandCamp da banda.

 

 

mydyingbridefeelcd_0My Dying Bride – Feel the Misery

Parece que esse ano foi um excelente ano para o Doom Metal. Para os que já acompanham o My Dying Bride sabem que a banda não decepciona, mas nos últimos lançamentos eu estava sentindo algo faltando e Feel the Misery trouxe isso de volta. Há muito tempo eu não sentia aquela empolgação ouvindo um álbum deles, mas esse realmente me cativou. Que voltem a fazer mais álbuns grandiosos.

 

 

Napalm_Death_-_Apex_Predator_-_Easy_MeatNapalm Death – Apex Predator – Easy Meat

Porrada na orelha sem frescura é o que você vai ter ouvindo Napalm Death. Apex-Predator – Easy Meat traz toda a genialidade da banda que a consagrou como uma das principais influências do Grindcore. Os fãs já sabem o que vão encontrar neste disco e para os que não conhecem a banda ainda eu recomendo escutar desde o Scum para apreciar a evolução e desconstrução da banda, mas não é preciso dizer muito sobre eles, afinal Napalm Death é Napalm Death.

 

 

Paradise_Lost_-_The_Plague_WithinParadise Lost – The Plague Within

Voltando um pouco as origens, The Plague Within traz uma sonoridade mais arrastada (que para quem acompanha a banda sabe que eles não fazem esse tipo de coisa há muito tempo). Talvez não agrade os fãs mais novos da banda e eu acredito que isso seja influência da ida de Nick para o Bloodbath. Eu não presenciei a performance ao vivo dessa nova fase (e muito menos do Nick Holmes com o Bloodbath) para saber se ele será capaz de cantar boa parte do disco sem problemas. Agora nos resta ver qual será o futuro da banda, se continuará nesse estilo ou não.

 

534606Swallow the Sun – Songs from the North I, II & III

Um álbum triplo, quem hoje em dia ousa e lança um álbum triplo? Swallow the Sun ousou e fez esse excelente trabalho que trás praticamente toda a trajetória da banda. Um CD calmo, outro mais puxado pro Melodic Death Metal e o outro arrastado para o Funeral Doom. Para quem é fã da banda desde o começo amará esse álbum, trás tudo que fez a banda estar onde está e vale MUITO pela coragem de lançar um álbum triplo hoje em dia, onde as pessoas não compram mais CDs físicos. E ai, qual o preferido de vocês?

 

feAlkaloid – The Malkuth Grimoire

O que falar do álbum de estreia dessa banda que consta com Morean (Dark Fortress), Danny Tunker (ex-God Dethroned), Christian Münzer (ex-Obscura), Hannes Grossmann (Blotted Science) e Linus Klausenitzer (Noneuclid). O grupo que teve o álbum financiado via Crowdfounding nos contempla com o maravilho The Malkuth Grimoire. Eu não acreditava que escutaria uma banda de progressive death metal ultimamente que me fizesse parar para ouvir o álbum várias e várias vezes e eles conseguiram. Com lances que vão de Pink Floyd até o som mais brutal, Alkaloid com toda certeza fará história entre as bandas de metal extremo.

 

cover_ashtar_ilmasaariAshtar – Ilmasaari

Também estreando o álbum esse ano, Ashtar nos traz um belo doom/black metal. A banda é composta por Nadine (Witch N) que era baixista e violinista da banda shEver. Não sou muito ligado a cena suíça (com excessão do Mirrorthrone, Weeping Birth, Celtic Frost e Triptykon eu praticamente não conheço quase nada de lá), mas esse grupo suíço trás um material de extrema qualidade que com certeza vai agradar quem segue o estilo. Que venham mais álbuns em algum futuro próximo.

 

 

Der-Weg-Einer-Freiheit-Stellar-ReviewDer Weg einer Freiheit – Stellar

Nessa lista já tivemos o Secrets of the Moon que é um black metal mais cadenciado e agora temos Der Weg einer Freiheit que é uma porrada na orelha. Os alemães seguem a qualidade e a banda com a nova formação (alguns membros saíram) nos presenteia com um excelente material. Para os fãs de um Black Metal mais direto, Stellar deve estar na sua coleção.

 

 

478451A Forest of Stars – Beware the Sword you Cannot See

Os britânicos do A Forest of Stars voltam um pouco ao som que tocavam antes misturado com sua mais recente fase. Temos todos os elementos que tornaram a banda o que é hoje e com composições muito mais maduras. Se você quer sair um pouco da caixa escute Beware the Sword you Cannot See.

 

 

 

 

 

BÔNUS

Cover_PP_FalseLightsPressure Points – False Lights

Essa excelente banda finlandesa nos brinda com o segundo álbum False Lights. Para os fãs de Progressive Death Metal é um prato cheio. Spotify tem disponível os dois álbuns da banda e para os que nunca ouviram falar deem uma olhada, pois a banda tem muito potencial.

Compartilhe