O que define o EBM?

      Nenhum comentário em O que define o EBM?

 

Sem estes caras, o EBM não teria surgido

Sem estes caras, o EBM não teria surgido

Front 242 e o termo Electronic Body Music

 

Numa entrevista dada por Ralf Hütter, ao explicar o lado mais físico do disco “The Man-Machine” do Kraftwerk, lançado em 1978 surge o “Electronic Body Music”. Era o conceito de homem-máquina sobre o qual o disco se valia, construindo o processo de desumanização e incorporação do ser humano aos objetos mecanizados.

 

O grupo belga Front 242 retomou o termo com o EP “No Comment”, lançado em 1984. O trabalho, segundo o grupo, era algo que estava entre o Throbbing Gristle e o Kraftwerk, ou seja, misturava a techno music com o industrial, num ritmo dançante. Nascido na Bélgica, o grupo começa em 1981, influenciado pelos conceitos da música concreta de Edgard Varèse.  A ideia deles era criar os sons a partir de formas definidas, partindo para uma experimentação que divergia do que era produzido na época dentro da música comercial.

 

Só com o lançamento do disco “No Comment” é as bases do gênero foram dadas, com a imagem ligada ao militarismo (herdado dos grupos da Industrial Records, sobretudo Throbbing Gristle), a batida simples 4/4 (usada em muitas composições populares até hoje) e samplers do synthpop inglês. Com o hit “headhunter”, emplacaram uma nova sonoridade, mais acessível e inovadora para a época, seguida por outros grupos, como Nitzer Ebb, Bigod 20 e Pouppée Fabrikk.