O que define o EBM?

      Nenhum comentário em O que define o EBM?

 

O Skinny Puppy ainda é um dos maiores nomes do Electro-Industrial

O Skinny Puppy ainda é um dos maiores nomes do Electro-Industrial

Do Electro-Industrial ao Dark Electro: a desconfiguração

 

Bandas como Skinny Puppy, Leather Strip, Die Form (em uma das suas fases), The Klinik tiraram a estrutura minimalista e mesclavam sons ríspidos, vocais digitalizados, o uso (ainda que restrito) de guitarras e batidas rápidas, velozes. Era o começo do Electro-Industrial, vindo de uma nova experimentação, abandonando o lado dançante e incorporando a agressividade do electro e do rock.

 

O gênero ganhou mais destaque nos anos 90, com os grupos Android Lust, Velvet Acid Christ , Haujobb, In Strict Confidence (primeiros trabalhos), :wumpscut:, entre outros. As misturas iam ficando maiores, aproximando-os de outros gêneros eletrônicos, tais quais o Hard Techno, o Trance e o Electro foram mais proeminentes. Outros iam se aproximando mais do darkwave e de algumas formas mais agressivas de EBM, originando o Dark Electro.

 

Pode-se também destacar o surgimento de uma onda que foi chamada de Terror EBM, mas o termo não vingou, pois se tratava do electro-industrial visto de uma outra forma, ainda mais agressiva. Surge também o termo Harsh-EBM, que também não vingou e o Aggrotech, que ainda é forte para alguns fãs, mesmo não se tratando de algo novo ou diferente. Serve para agrupar trabalhos com temáticas mais agressivas, como guerras, violência sexual, assassinatos, entre outros. Essa segunda onda de trabalhos foi marcada pelo surgimento do Suicide Commando e teve sua continuidade com o Aesthetic Perfection, Hocico, Dulce Liquido, Tactical Sekt, Amduscia, Agonoize, Combichrist, Unter Null etc.

 

O já citado dark electro, por outro lado, é uma vertente mais “gótica” do electro-industrial, influenciada por Psytrance, Techno e Hard Techno, soando muito mais sombrio e obscuro. Rapidamente ganha popularidade dentro da cena gótica. Incluem-se aí o Heimataerde, Das Ich, Terminal Choice (após o disco “In the shadow of death”), Electric Hellfire Club (trabalhos mais recentes) etc.

É preciso entender que o Dark Electro e o “Aggrotech” são contestáveis como gêneros distintos. São direcionamentos temáticos, vindos da mesma base, de fácil aceitação e sem nenhuma ligação com suas raízes industriais, seguindo o mesmo caminho do rock e do metal industrial.