PREMIERE: Emphasis – Muna/Iam

140
0
SHARE
Emphasis mistura metal com post-rock e adicionando elementos de drone/ambient. Vindos da Cróacia para preencher as lacunas do gênero, inspirando-se nas performances dos mestres do estilo, como  Caspian, Russian Circles, This Will Destroy You e outras.
A banda foi formada como um quarteto na pequena cidade de Čakovec em Međimurje, na Croácia. Seu primeiro lançamento, Elements of Morrow recebeu excelentes críticas da mídia especializada. No segundo, Gilding Over All, a banda consolida sua formula musical, refinando-a e aprimorando-a.
 
Black.Mother.Earth é uma compilação de músicas lentas, pesadas e com uma veia de doom. O som expande a paleta musical da banda e mostra porque ela é um dos pilares da música alternativa de sua região.
 
A capa complementa a música e foi criada pela artista Ines Lala. O nome escolhido para este lançamento é uma tradução para o inglês do livro de Kristian Novak (escritor local), cujo nome original é Črna mati zemla.
 
Black.Mother.Earth foi escrito, tocado e produzido por: Emphasis: Danko Žganec, Ivan Pleh, Radovan Železnjak, Dino Pavleković. Vocals on Muna by Kristina Štebih, Iva Korunek, Aleksandra and Iva Trupković. Gravado e Mixado por Tomislav Novosel no E-Minor Mobile Studios entre Fevereiro Outubro 2016. Masterizado por Marius Costache st Studio 148 Romania. E Samples por Bojan Miljančić (Eikonoise).
 

Dirigido por Dino Topolnjak e baseado no roteiro de Kristina Štebih, o vídeo de duas faixas ocorre em uma floresta escura e sombria em algum lugar na região de Međimurje, evocando a atmosfera mística do último álbum da banda. Após a solene introdução, os belos vocais femininos de “Muna” acrescentam tensão ao caminho da floresta desconhecida, tomada por uma jovem mulher, interpretada pela atriz Ena Jagec. A melodia sonhadora intercalada com guitarras de arpejo é subitamente interrompida quando a próxima faixa, “Iam”, começa. O último caracteriza vocais desesperados e assombrando que conduzem o conjunto a seu auge, com a sedutora dança experimental por Vilim Poljanec. Os dois lados – Inocência e Violência – finalmente se fundem, levando completamente as personalidades um do outro.

Links
 
 

 

Compartilhe
Share