[Resenha] Hundred Year Old Man – Rei (2018)

1​. ​Sun​ ​&​ ​Moon​ ​(6:26)

2. ​A​ ​Year​ ​In​ ​The​ ​North​ ​Sea​ ​(2:34)

3. ​Rei​ ​(9:00)

Post-metal / Sludge, ​Gizeh​ ​Records​ ​/​ ​Wolves​ ​&​ ​Vibrancy

Recebi muito simpaticamente este EP do senhor ​Owen​ ​Pegg​ e já digo que é uma das coisas mais bonitas que já escutei de post-metal. É um trabalho denso, bastante pesado e que ainda destila um frescor mórbido para os amantes (como eu) do metal diferentão.

É certo que o futuro do bom metal reside em muito do post-metal e aqui o grupo londrino apresenta o que tem de melhor nessa nova safra de bandas. O disquinho começa com Sun & Moon, excelente faixa para quem curte Neurosis e bandas do tipo. A voz dramática, quase morta, contrasta com um instrumental muito rico e muito pesado. A Year In The North Sea funciona como um interlúdio, apresentando uma linha de drone com uma distorção pesada, grave, bem marcante. O trabalho termina com a faixa-título, Rei, que vai remeter muito ao som pesado e melancólico do Amenra, provando que dá para continuar fazendo bom metal. Conta ainda com efeitos muito bonitos na voz e vários pontos que tornam o som épico e bem depressivo.

Só não recebe nota maior porque precisava de um disco maior. Porque é do caralho este pouco que o Hundred Year Old Man nos oferece. Uma bela obra.

Links Relacionados

https://www.facebook.com/hundredyearoldman/

http://www.hundredyearoldman.com/

https://instagram.com/hundredyearoldman