[REVIEW] Slasher – Pray for the Dead (2011)

A cena independente nos impressiona sempre, sobretudo em gêneros mais extremos como o death e o thrash metal. Sem apoio de grandes gravadoras, tendo de produzir com os próprios recursos, tudo isto faz a banda trabalhar naquilo que gosta e não somente para vender. E neste patamar podemos encaixar o grupo Slasher.

Seu disco de estreia, “Pray for the Dead”, traz uma banda amadurecida, coesa, entrosada e com muito potencial para ser um dos grandes nomes do seu estilo. O disco combina melodias velozes com partes mais “cadenciadas”. A bateria possui uma marcação na medida certa, com técnica, boa velocidade e sem exageros. O som soa como uma mescla do thrash mais antigo com o mais recente. Algumas passagens remetem ao Metallica mais antigo, ao Exodus e Anthrax. Em outros, dá para sentir uma pegada mais heavy metal, sobretudo nos solos, quase sempre executados de forma magistral.

É um disco que merece ser ouvido diversas vezes. Ele une qualidade, peso, técnica e muito bom gosto, sem soar costurado ou repetitivo. É do tipo de banda que precisa aparecer mais na nossa imprensa especializada, renovar e fazer crescer o grande nome do metal nacional.

Tracklist

01. Intro

02. World’s Demise

03. Hate

04. Pray For The Dead

05. Enemy Of Reality

06. ´Till The End

07. Broken Faith

08. Lifeless

09. Art Of War

10. Tormento Ou Paz

11. Time To Rise (remasterizada)