Rock e preconceito: quando o sujo fala do mal lavado

Vamos ser bem sin­ceros: exis­tem prob­le­mas com fãs de diver­sos esti­los musi­cais. Afi­nal, quem nunca teve prob­le­mas com aquele cara que acred­ita que tal banda é boa por ter o solo de gui­tarra mais com­plexo? Ou gente que se dói porque falaram mal da sua “banda do coração”? E nestes tem­pos de face­book o que mais se tem visto é a briga de “roqueiros” con­tra “out­ros gêneros musi­cais”. Em momento algum quero gen­er­alizar e dizer que todos os fãs são assim. Mas ter mil­hares de pes­soas comen­tando num per­fil como o do “Unidos con­tra o rock” é de se admi­rar. Sobre­tudo pelos “fãs do roquen­rou”, que defen­dem seu gênero com unhas e dentes, com­prando um dis­curso da indús­tria cultural.

Author: Fabio Melo

Professor, redator e editor do Groundcast. Gosta de música, desenhos, escrever e, acima de tudo, de arte não-convencional. É o dono, produtor, responsável e responseiro pelo blog.

Share This Post On

facebook comments:

13 Comments

  1. Existe pre­con­ceito até mesmo entre os roqueiros : pra ser roqueiro de ver­dade, tem de saber de tudo sobre a banda, até o nome do cachorro do vocal­ista! ao con­trário vc é poser. E entre os sub-generos do rock então, nem se fala: met­aleiros con­tra punks por exemplo.

    Quanto ao pre­con­ceito a out­ros gêneros, con­fesso que já pen­sei igual essas cri­anças, mas foi ape­nas uma fase. Hoje eu ouço Rock e out­ros gêneros numa boa
    sem me impor­tar com o que os out­ros pen­sam. Feliz é aquele que respeita os out­ros inde­pen­den­te­mente da música que eles escu­tam.
    Parabéns pelo o texto

    Post a Reply
  2. eu sou rock­eiro e con­cordo com quaìs todas respostar .EU no face so muito crit­i­cado ..mais pelo funkeiros, maìs eu nao.…ligo…FIKO na minha ..nao vem nem na minha cabeça .. Escr­ever crit­i­cando eles…QUEM sou eu para crit­ica . Mair tambem quem sao eles para noìs crit­ica …CADA UM TEM O SEU gosto faça o bom uso dele.,

    Post a Reply
    • E é exata­mente este o ponto, Wes­ley, existe um prob­lema em se impor­tar demais com o que o outro faz ou deixa de fazer.

      Post a Reply
  3. acho que oque muitas pes­soas não enten­dem é o dire­ito de cada um ter o seu pró­pio estilo! não vai adi­antar nada eles ficarem com essa idi­o­tisse de criticar esti­los músi­cais! tanto da parte dos out­ros esti­los quanto da parte de “cer­tos” roqueiros!!! eu amo rock e não gosto de ver esse tipo de coisa! como disse a ana luiza que “aque­les que são roquei­ros de ver­dade não ficam cri­ti­cando o estilo musi­cal do outro , mesmo que eles nos cri­ti­cam temos de ser superiores”

    Post a Reply
  4. Pes­soal eu sou roqueira , e me dá um des­gosto ver as pes­soas achando que con­hecem o rock o bas­tante para critica-lo , e tem pes­soas que se dizem roqueiros só por estarem com uma pul­seira de com tachas ou uma calça ras­gada e na ver­dade não sabem nem o que é rock , e quando são os funkeiros nos escu­lachando eles usam o capeta con­tra nós , e quando são os que se dizem roqueiros escu­lachando eles , eles usam a pornografia , mas os que se dizem roqueiros são tão bur­ros que não percebem que nem todo funk tem pornografia e os funkeiros são tão nojen­tos que não percebem que nem todo rock tem capeta , então aí eu dei a enten­der que aque­les que são roqueiros de ver­dade não ficam crit­i­cando o estilo musi­cal do outro , mesmo que eles nos criti­cam temos de ser superiores .

    Post a Reply
    • O grande prob­lema Ana é as pes­soas acharem que saber isto ou aquilo sobre deter­mi­nado estilo as torna mel­hores. Uma pena, ainda exis­tem fãs que pre­cisam desli­gar cer­tos pre­con­ceitos.
      Eu tam­bém me sinto bem des­gos­toso ao ler cer­tos “comen­tários” de roqueiros…

      Post a Reply
  5. Acho que você está falando de uns que se dizem rock­eiros, mas na real­i­dade não enten­dem alguns ideais do rock. Rock prega liber­dade e é con­tra pre­con­ceitos. A real­i­dade é que ouvir rock e ser rock­eiro são coisas difer­entes (opinião minha). Ouvir rock é como ouvir qual­quer outra coisa. Ser rock­eiro é ter os ideais, estilo e etc.
    Mas enfim, não gosto de funk, por razões pes­soais e porque cada um tem seu gosto, mas quem ouve não me inco­moda nada, desde que não me faça ouvir junto. Só é triste ver tanta banal­iza­ção do sexo. Funk cria pre­con­ceitos tam­bém, afi­nal, funk (opinião minha nova­mente) em grande parte das vezes têm letras que cor­re­spon­dem ao pen­sa­mento mas­sista, que não tem nada de mal, mas que val­oriza o homem e despreza a mul­her. Pas­sar o pau na cara dela? Coisa bela e sin­gela é fazer ela feliz rapaz!
    Quer uma opinião sobre o texto? Não gen­er­al­ize gru­pos, afi­nal, as pes­soas são muito difer­entes e não puxe tanta sardinha pro saco do funk, porque, me des­culpe, tem mais coisa ruim do que boa.

    Post a Reply
    • Acred­ito que você tenha pulado a parte que diz assim:

      Tam­bém isto não é algo que se apli­que a todos os fãs.”

      Releia, logo no final texto.
      Sem con­tar que cer­ta­mente você nunca deve ter lido uma letra do WASP, onde temos vul­gar­i­dades tão grandes como. Mas, con­tudo, entre­tanto, isto demon­stra o quanto ler e inter­pre­tar é mais essen­cial do que vir com paus e pedras. Em nen­hum momento o texto é a favor do funk ou do rock. Ele se coloca con­tra uma ati­tude imbe­cil por parte de alguns fãs.
      E você diz para não gen­er­alizar e, no entanto, diz assim:

      Funk cria pre­con­cei­tos tam­bém, afi­nal, funk (opi­nião minha nova­mente) em grande parte das vezes têm letras que cor­res­pon­dem ao pen­sa­mento massista,(…)

      Fran­ca­mente.

      Post a Reply
  6. Eu achei muito claro seu texto e todo con­teudo incluso, real­mente to cansada de entra no face­book e ver toda essas rival­i­dade de tri­bos. Eu amo o metal, é tudo pra mim, e eu não descrim­i­nal­izo out­ros esti­los de musi­cas, mas per­gunto pras pes­soas que “odeiam” o estilo musi­cal rock, o que tem de pro­du­tivo nas letras das musi­cas que eles “curtem” , real­mente nunca tem argu­men­tos para debater comigo, o que gostam mesmo é ver mul­heres quase peladas dançando.
    Mas enfim, deve­mos sem­pre man­ter o respeito a qual­quer um que seja,cada um curte o que gosta, não é prob­lema nosso.

    Post a Reply
  7. Real­mente exis­tem letras boas e ruins na cul­tura do rock assim como em todos os esti­los musi­cais, assim como pes­soas igno­rantes.
    Sin­ce­ra­mente, este texto foi ten­den­cioso e uni­lat­eral, crit­i­cando os roqueiros de forma direta e iron­ica deixando de lado todas as crit­i­cas que roqueiros recebem.
    Con­cordo ape­nas em alguns pon­tos, porém existe uma crit­ica direta aos roqueiros, gen­er­al­izando a cul­tura do rock baseando-se ape­nas em alguns exem­p­los que clara­mente não rep­re­sen­tam a maio­ria, a menos que voce pos­sua algum estudo detal­hado sobre isso, pos­sue e eu descon­heço?
    Esse texto con­tra­di­to­rio não seria ape­nas um texto repleto de igno­ran­cia que julga e penal­iza toda a cul­tura?
    Escr­ever bem não é sinal de sabedoria.

    Post a Reply
    • Não foi uni­lat­eral. É mais fácil igno­rar o que está escrito, sobre­tudo porque ele fala de dis­curso. E gen­er­al­iza­ção não é erro, erro é con­sid­erar um único exem­plo como base para todo o resto , emb­ora a lóg­ica dedu­tiva per­mita isto.
      Além disto, releia o trecho:

      Tam­bém isto não é algo que se apli­que a todos os fãs.

      Menos achismo e mais clareza na leitura.

      Post a Reply
  8. Bati pal­mas para seu texto! Não aguento mais entrar no Face­book e ver toda essa estu­pidez rolando não apren­deram nada com o rock.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>